O Alcoolismo e suas consequências em Cabo Verde

No Texto passado eu falei Sobre a mudança social que Cabo Verde vem sofrendo nos últimos anos devido a mudança da estrutura familiar de patriarcal para matriarcal. Você pode ler o texto clicando aqui. Hoje quero falar sobre algumas das consequências e desafios que as famílias tem vivido em seu dia a dia, um deles é o Alcoolismo.

Os homens caboverdianos tem cada vez mais e mais jovem se entregado ao alcoolismo, tornando -se irresponsáveis e negligentes acerca da própria função na família, tanto em termos de orientação como também em termos financeiros. Assim, a mulher assume e acumula diferentes funções desde orientação e liderança da família até mesmo principal provedor de sustento. Esse comportamento repetido por décadas, vem nos últimos anos sendo responsável por uma nova geração de mulheres independentes.

O alcoolismo é um mal social terrível, causa grande estrago na estrutura familiar, especialmente, porque além de destruir o físico do homem rouba dele o seu caráter e o bom desempenho na sua função, tornando -o ausente de sua família e da suas obrigações, e com isso os papéis vão se invertendo e os filhos acabam por sofrer com a ausência do pai e ao mesmo tempo da mãe, já que essa precisa sair de casa em busca de trabalho para garantir sustento da família. O alcoolismo se tornou um problema social em Cabo Verde, a ponto que o Governo tem investido em campanhas de conscientização e leis mais severas, como por exemplo após meia noite não pode se ter nenhum bar ou casa noturna aberta, em uma tentativa extrema de diminuir o consumo do álcool.

Um problema crescente é o número de crianças no alcoolismo, isso é assustador! Em um dos projetos sociais a qual faço parte, tive a oportunidade de conhecer um jovem numa clinica de reabilitação, e o mesmo me informou que se tornara alcoólatra ainda criança, quando acompanhava seu pai pelos bares da cidade. Do álcool para as drogas foi um pulo. Infelizmente esse não é um caso isolado, enquanto escrevo esse texto consigo lembrar das manchetes recente nos jornais: Jovem tira a vida de um senhor cadeirante cortando sua garganta por causa de droga; 3 pescadores naufragam com bote cheio de drogas; Pai viola filha de 3 anos, comete homicídio e suicídio… E por ai vai…

Eu fortemente acredito que o problema e solução está nas famílias. É na família onde aprendemos princípios importantes para a vida em sociedade. Os pais devem ser bons exemplo para os filhos, e quando isso não acontece, quem sofre é a sociedade. Pessoas são vítimas de traumas e dores do passado e como só podemos dar o que recebermos, crianças crescem sem o menor amor e cuidado de seus pais, e assim vão reproduzindo o ciclo. A nossa vida é resultado das nossas escolhas, por isso acredito na importância de apoio, orientação e suporte emocional. É possível mudar nossa vida a partir de  decisões acertadas! Pode até não ser fácil quebrar um ciclo de abandono e negligência, mas com a ajuda necessária e possível sim, e mais que isso, é gratificante!

Tenho um exemplo em minha própria família: meu avô era alcoólatra, e sempre dizia aos filhos: “meu pai nunca me deu nada por isso eu tenho que trabalhar, morrer e deixar alguma coisa pra vocês” e foi esse exemplo que minha mãe e tio tiveram durante anos em casa, e uma mãe que sofria mas ainda assim exigia dos filhos respeito ao pai. Não imagino quantos traumas eles passaram, coisas que nunca saberemos ao certo, mas mesmo com todo aquele histórico,  meu tio repetia o comportamento irresponsável e insensível do pai que tivera. Ele chegou ao fundo do poço, mas teve vontade de mudar, contou com ajuda, apoio e teve sua vida mudada, e uma vez curado dos traumas e dores do passado, pôde enfim ser livre para escrever a própria historia!

Esse é o maior motivo pelo qual eu acredito nos projetos sociais que resgatam famílias. As famílias cabo-verdianas precisam de ajuda para quebrar esse ciclo de ausência, alcoolismo e drogas. As famílias precisam muito de ajuda, não apenas alimentos mas também cursos profissionalizantes e assistência médica e psicológica. Mudar é preciso e é possível!

Gosto muito de um texto da bíblia em Romanos 12: 2

“E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”

Uma mente curada e renovada, tem o poder de transformar o mundo!

Vamos transformar nosso mundo?

 

Captura de Tela 2019-04-02 às 19.53.18

Patricia Santo é natural de Salvador -BA,  e há 15 anos atua como missionária voluntaria em projetos sociais pela JOCUM (Jovens com uma Missão) em países da  África. Já morou no Senegal e Gambia e atualmente mora em Cabo Verde, onde desenvolve projetos de ajuda emocional, espiritual e qualificação profissional as famílias cabo verdianas. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.