Apesar de falarmos de perdão, quero deixar claro que não é um texto religioso. Todas as religiões falam sobre o perdão, mas mesmo quem não é religioso sabe que para poder conviver bem num relacionamento seja familia, amigos, ou no casamento é necessário o perdão.

Então quero trazer algumas ideias de fundo psicológico para pensarmos este conceito que tem um sentido muitas vezes confuso de compreender. Muitas vezes temos o conceito errôneo de que perdão tem haver com o comportamento da outra pessoa, e que se a outra pessoa se arrepender então podemos perdoa-la, mas essa crença pode ser muito limitante e dificultar sua capacidade de perdoar.

Bom vou começar dizendo, o que não é o perdão?

Perdoar não é aprovar comportamentos negativos e impróprios ( abuso, violência, agressão, traição, desonestidade são coisas inaceitáveis) então você pode tomar as ações necessárias, divorcio, denúnciar a polícia, e etc.

Perdoar também não é fingir que está tudo bem, se você sente que não está bem. Perdoar não é uma questão de aceitar que as coisas estão bem para resolverem os conflitos. As vezes é importante colocar limites no comportamento do outro, todo relacionamento precisa saber até onde pode ir ou não, e deixar claro que você quer um relacionamento respeitoso, ou que você não aceita tratamentos ofensivos é necessário seja com parceiros, amigos, no trabalho ou família.

Perdoar também não é manter uma atitude de superioridade, onde o outro perdoa por pena, ou porque acha o outro um tolo, isso é confundir perdão com arrogância.

Perdoar também não significa fazer as pazes e voltar a ser amiguinho, como geralmente nossos filhos aprendem.

Então o que é o perdão?

O perdão é um ato de amor próprio .

O perdão é uma decisão pessoal, é uma escolha de libertação daqueles sentimentos que te prendem a alguma situação ou pessoa que te fez mal, magoou ou machucou profundamente.

Todos passamos por situações muito doloridas, algumas situações nos marcaram tão profundamente que podem ter causado verdadeiras feridas na alma. Porém semelhante a uma ferida física que precisa ser lavada, tratada, curada, as feridas da alma podem durar decádas se não forem cuidadas, podem infeccionar e apodrecer, trazer doenças emocionais e mentais como depressão, pânico, stress-pos-traumático, etc.

Ao meu ver, a psicoterapia é a forma de tocar nas feridas da alma, de limpar e tratar estas feridas, mas o perdão é a melhor ferramenta para a pessoa livrar-se de todas as cargas emocionais negativas, de raiva, ressentimento, mágoas e tristezas.

O perdão é um processo, ninguém acorda e diz: “Ahhh que vontade de perdoar o fulano!!” Essa vontade nunca vai surgir, é uma decisão e não acontece do dia pra noite. Ao você perceber que seus sentimentos negativos são como correntes que te prendem a aquela pessoa que te fez mal, e é como se você carregasse contigo o tempo todo aquelas pessoas que te humilharam, magoaram ou agrediram. Veja que carregamos conosco quem nós amamos, desta mesma forma carregamos quem odiamos, ou temos mágoas.

Só poderemos nos sentir livres e felizes de verdade, quando conseguirmos nos libertar destes sentimentos que nos prendem as situações do passado.

Para acontecer o processo de perdão, precisamos aprender a perdoar primeiros pessoas que não conhecemos, pessoas que simplesmente estão agindo de forma que não concordamos, esse é um exercício diário de aprender a perdoar em campo neutro, onde não deveria nos afetar porque elas não são tão importantes pra nós, depois começamos o exercício de perdoar as pessoas de nossa família, nossos país, irmãos, parentes, etc. Depois começamos o exercício de perdoar aqueles que nos feriram profundamente, que sentimos que foi por maldade, ou intencional e mesmo assim independente do comportamento destas pessoas, nós precisamos decidir libertar nosso coração da tristeza, mágoa, ressentimento das coisas que nos feriram.

Os fatos que aconteceram, uma agressão ou violência não irá mudar, o perdão busca mudar o sentimento de rancor, que nos faz adoecer se carregarmos por muito tempo dentro de nós.

Constumo dizer sempre: Que sentir raiva é como tomar veneno, desejando que o outro morra!

É tão real isso que os hormonios de adrenalina e cortisol são jogados no corpo cada vez que sentimos raiva, isso pode doer o estomago, trazer dores musculares, dores de cabeça, gastrite nervosa ou ulcera… enfim você está tomando veneno, toda vez que lembra daquele fato que te feriu.

E por último mas super importante é você perdoar a você mesmo, perdoar pelos sonhos que não conquistou, pelas expectativas dos outros e de si mesmo que decepcionou, pelos erros que cometeu, pelas imperfeições, pelos defeitos… sim todos nós precisamos nos perdoar por alguma coisa, e aprender a ser gentil conosco é uma passo muito importante para também ser gentil com outras pessoas.

Não é fácil parar de nos criticar, muitas vezes quando você se surpreender se acusando ou se criticando procure mudar seu pensamento falando algo positivo de si mesmo.

  • Tente fazer isso agora  – Pense com bondade a seu respeito…

Somos humanos, somos imperfeitos, erramos e muito, não temos o conhecimento e a sabedoria para acertar sempre, e precisamos nos perdoar por isso. As criticas externas podem nos afetar, mas eu mesmo preciso ser amável com o meu ser. Sempre vamos buscar melhorar e fazer com que nossos erros sejam uma aprendizagem, e não que erro seja um castigo pessoal. Foi assim que aprendemos que se erramos teremos castigo, mas precisamos desconstruir esta aprendizagem, pois é através dos erros que aprendemos a ser melhores.

Se erramos no casamento, na família, ou mesmo com nossos filhos, na nossa profissão ou com amigos, se os outros não conseguirem nos perdoar, pelo menos que nós mesmos saibamos que estamos aqui para aprender, e que nos perdoar é o melhor caminho para crescer, se aperfeiçoar e ser feliz.

Respeite seu jeito de ser, claro que temos coisas para mudar, mas a mudança acontece mais facilmente quando alimentamos nossa autoconfiança, nossa força de vontade e quando elogiamos nossos avanços.

IMG-20181027-WA0012.jpg

Frase para mentalizar quando as situações de mágoa e rancor vierem em sua mente:

“Eu te perdoo, eu te liberto, e liberto todos os sentimentos de raiva, mágoa, rancor que bloqueam minha felicidade e paz”.

Liberte a raiva e deixe a luz entrar!

Abraços a todos, de alma lavada e coração mais leve, seremos mais felizes!

Anúncios