Um Simples Gesto que pode Matar uma Criança

Publicado por

Vou iniciar meus posts aqui no Mamães Brasileiras pelo Mundo contando um pouco da minha história como mãe de alérgico.

Meu filho começou a ter eczema com 3 meses e começamos a suspeitar da alergia do Ethan com 4 meses, e com quase 7 meses fizemos os exames e confirmamos as alergias. Não foi fácil, tive que mudar toda a minha alimentação já que estava amamentando, não foi fácil deixar o ovo mexido e o leite de manhã, os bolos, os doces.. mas me adaptei por saber que não tem alimento melhor do que o leite materno, além de ser delicioso aquele momento mãe e filho.

O Ethan nunca ingeriu leite e ovos, todas as reações que ele teve com esses alimentos foram através do leite materno.

Ter um filho alérgico é difícil. É uma luta diária, é ler rótulos de tudo, é virar cozinheira profissional é aprender e até mesmo inventar receitas com os ingredientes que não faz mal ao filho.

É ter que explicar sobre eczema e diferença entre proteína do leite e lactose milhões de vezes, explicar sobre uma alergia que nem a gente entende direito.

O mais difícil no início são as pessoas, as pessoas falam muito e julgam muito sem saber, sabe aquela história de “um pedacinho não faz mal” então, no caso de uma criança alérgica faz mal sim e pode até matar. Eu tento ensinar todo dia para o meu filho não aceitar comida da mão de ninguém, porque infelizmente, a maioria das pessoas não perguntam para os pais se a criança pode ou não comer aquilo.

Hoje sou mais calma, e finjo não ouvir o que as pessoas falam. Quando dizem pra dar leite para meu filho, por exemplo,” porque dai o organismo dele se acostuma”. Elas não entendem que dar o alimento que meu filho é alérgico é loucura, seria o mesmo que dar veneno. Perguntam porque não passo nada na pele dele para melhorar, respiro fundo porque é lógico que usamos cremes e cremes, na verdade já testamos mais de 11 hidratantes e vários tipos diferentes de corticoide até encontrarmos um que realmente funciona pra ele, e mesmo esse que funciona as vezes não funciona. E bem nestes dias que não funciona que aparecem alguém falando porque não usamos nada. Eu cuido , cuido muito do meu filho, eu não trabalho fora , sou mãe 24 horas por dia, sou exclusiva dele.

Muitas pessoas acham frescura, acham que é exagero, eu até entendo que não é um assunto tão falado, mas os números de crianças e adultos alérgicos vem crescendo muito nos últimos anos. Eu leio muito sobre alergias alimentar e dermatite porque preciso entender muito para poder ajudar meu filho, e mesmo assim ainda fico confusa às vezes. Nessa de achar ser frescura deram algo que meu filho não poderia comer e resultou atendimento emergencial no hospital por reação alérgica forte, graças a Deus o pior não aconteceu porque o atendimento foi rápido.

As pessoas não precisam entender sobre alergias, mas elas precisam entender que é algo grave, algo sério e que pode ser fatal, crianças morrem de choque anafilático por causa de alergias.

No caso do Ethan, ele não pode nem encostar em alguns alimentos, só o toque já é suficiente para começar as coceiras e os problemas de pele. Só quem passa por isso entende todo o trabalho e dedicação que existe por trás de uma criança alérgica.

Mãe já não descansa, mãe de alérgico então aí que não descansa mesmo, estamos sempre em alerta, basta uma tosse e um vermelhidão no rosto para a mãe já ficar preocupada.

Eu tenho dias que me sinto tão cansada, não fisicamente mas mentalmente. Por exemplo, para passar o dia todo na rua requer muitos cuidados e planejamento, preciso arrumar toda a comida e snacks para o dia do Ethan, tenho que ficar de olho se ninguém vai dar nada a ele ou até mesmo se alguém vai pegar nele após comer os alergênicos do qual ele reage, fico atenta a cada sinal de reação, a cabeça não descansa, não consigo relaxar e é por isso que muitas vezes prefiro ficar em casa, evitar esses tipo de passeio que é cansativo pra mim.

Mas ao mesmo tempo eu não posso simplesmente tranca-ló dentro de casa, ele tem que viver, correr, passear, brincar com outras crianças, conhecer lugares e gente nova, criar memórias , aprender.

Hoje o Ethan esta com 2 anos 4 meses e é alérgico a 19 alimentos, e também a ácaros, pólen, pêlo de animais e poeira, mas ele está bem, saudável, crescendo como o esperado, esperto, inteligente, começando a falar e a falar muito. Ele é forte, um guerreiro e é dele e por ele que tenho forças, tem dias que no meu cansaço extremo, ele me olha e diz “mommy” e me abraça, basta isso e pronto as baterias de recarregam.

Por isso, eu como mãe de alérgico peço a outras mães, vamos ter cuidado, não ofereçam comidas a outras crianças, e lembrem-se alergia não é frescura, o que para outra criança é apenas um doce, para meu filho é um veneno fatal!

Anúncios

2 comentários

  1. É incrível… Cada um de nós vem com suas peculiaridades. Tenho uma filha com intolerância a lactose e enxaqueca, outra com TDAHe um.pequeno com dermatite atópica. Impressionante como pra cada um temos que ser uma mãe inteira e como o mundo não aceita as diferenças do outro. Ainda nos admiramos com o outros e suas necessidades individuais. E relativizamos sempre a dor do outro…
    Boa sorte pra vc e seu pequeno! E pra todos nós que entendamos que tá tudo aí pra gente aprender a conviver e respeitar!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.