Os primeiros meses sem escola: Diário de uma mãe homeschooler

Escrevi esse texto há quase 3 anos atrás, poucos meses após ter tido a coragem de tirar o Vinicius da escola definitivamente.

Ele tinha quase 5 anos e estávamos no início da nossa jornada no homeschool, e com muita alegria e emoção que quero dividir esse texto com vocês, sei que pode parecer difícil imaginar uma vida sem escola formal, mas o mais difícil é encarar a realidade que seu filho está infeliz, sofre bullying, tendo crise de ansiedade só de pensar em escola além de ter sua auto estima ferida a cada dia letivo.

Que o meu depoimento sirva de inspiração para pais que estão pensando em romper com o sistema!

aaron-burden-236415-unsplash.jpg

Sobre Educar meu filho em casa:

Era uma vez um menino que chorava todos os dias pela manhã dizendo que não queria ir a escola, porque passava muitas horas lá e que não gostava de fazer os trabalhos sugeridos pela professora. Toda manhã era a mesma coisa…

Quando chegava em casa lá pelas 4 da tarde não tinha ânimo, alegria e disposição para fazer nada, nem mesmo as coisas que gostava… Logo era noite e hora de dormir, o choro começava logo após a pergunta: Amanhã tenho que ir a escola? Sim tinha que ir a escola todos os dias de segunda a sexta das 9 as 3:30.

Era exatamente nessa hora, a noite, antes de dormir que deixava vir a tona todo o sentimento de frustração… “Eu não quero ir para escola por que não sou bom em escrever”; “Eu nunca vou aprender a ler”; “O fulaninho disse que não sou bom em ler” ; “A Mariazinha já sabe ler o livro todo”; “Eu não sou tão legal quanto o Joaozinho”; Tudo isso me dizia entre lágrimas. E o meu coração chorava junto…

Mas essa historia tem um final feliz, o menino agora não é obrigado a ir a escola, é ensinado pela própria mãe em casa. Juntos estão descobrindo o prazer de aprender, a importância da curiosidade, estão juntos explorando mundos jamais conhecidos por nenhum dos dois, estão estreitando laços e fortalecendo sentimentos, resgatando a auto estima, construindo uma relação de fé e cumplicidade.

Esse e o meu objetivo em educá-lo em casa esse ano: Resgatar o prazer de aprender por simples prazer ou curiosidade, não por pressão, não por comparação.

Não, ele ainda não lê, e reclama um pouco (muito) para escrever, tudo bem não me importo. Ele vai começar a ler e escrever quando estiver pronto para isso.

Não importa se com 5 ou 8 anos. A hora dele vai chegar. Por hora quero que seja criança. Sem pressões externas, pois isso ele vai ter ao longo de toda sua vida adulta. Agora é hora de ser criança.

E as manhãs aqui em casa? Ah essas se tornaram muito prazeirosas… Ao invés de choro por ir a escola, agora todos os dias às 6 da manha (sim, continua acordando super cedo) sou acordada com uma pergunta do tipo: Como é que avião voa? Por que o barco não afunda? Como as arvores são importantes para o ar que respiramos se não respiramos árvore? Por que algumas crianças não tem pais? Hoje vamos estudar ciências? Como é feito o arco iris?

Isso não tem preço! Temos dias difíceis em que parece que não estar rendendo? Sim temos, quem não os tem?

O importante é saber que o prazer de aprender esta sendo resgatado, dia após dia…

Três anos se passaram e o orgulho e a sensação que estamos no caminho certo e notável na nossa família. Olho para tráz e vejo o quanto amadurecemos, ele e eu, tanto quanto educadora, mãe, amiga e ele como já lê muito bem em inglês, está aprendendo a ler em português, mas acima de tudo, tenho orgulho no ser humano que ele está se tornando: sempre preocupado com o próximo, inconformado com injustiça e com um senso de respeito incrível! Claro que temos momentos de crises e dúvidas, ninguém é perfeito, mas eu procuro sempre lembrar de como começamos e onde estamos hoje!

Amo Homeschooling, amo ter tido a coragem de encarar uma vida alternativa fora da escola. Espero que se você que leu esse texto, tem o desejo de se tornar protagonista na educação do seu filho ardendo no seu coração, entre em contato comigo, vamos conversar sobre o assunto, será um prazer contribuir e esclarecer suas duvidas.

Um grande abraço,

Anúncios

Autor: Marcielly Azevedo

Mae do Vinicius e da Rebeca, esposa do Eder. Homeschooler, apaixonada por Educação Livre e Criação com Apego Ja morou no Brasil, Londres, atualmente em Portugal.

3 pensamentos

  1. No país que você mora é permitido? Parabéns pela coragem. Uns tempos atrás andei pesquisando sobre esse assunto. Acho que o rumo da escola vai mudar…precisa mudar. E o que você faz para a questão socialização, convivência com outras crianças. Obrigada por partilhar esse assunto que é tão delicado e precisa ser mais falado. Abraços.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Nos moramos em Londres onde é permitido e bem organizado, foi onde começamos. Agora moro em Portugal onde também é permitido, mas se um dia voltar ao Brasil seguiremos com a educação em casa, independente do aspecto legal da coisa… há muitas famílias no Brasil, cerca de 7 mil famílias cadastradas, mas acredita se que o número real e o dobro pois muitas famílias preferem não divulgar para evitar a fadiga com família, amigos e conselho tutelar…
      Meu filho frequenta casa dos amigos, os amigos vem aqui em casa, ele faz atividades como basquete, escotismo e participa ativamente das programações da igreja… Se quiser saber mais sobre o assunto vamos conversar! Será um prazer tirar suas dúvidas!

      Curtir

      1. Muito obrigada por me esclarecer tudo isso. Tenho muito interesse nesse assunto, acho que a educação do futuro vai tomar esse rumo. Por enquanto não tenho como aderir, talvez quando terminar nosso contrato de expatriado. Até lá vou lendo suas experiências, quando as publicar. Até mais.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s