Por que educo meu filho em casa?

Muitas pessoas me perguntam o por quê de o meu filho não frequentar escola. Eu sempre digo que não existe uma resposta pronta para isso, na verdade é um conjunto de fatores que levaram eu e meu marido optarmos por educá-lo em casa.

Um dos motivos que posso citar é o descontentamento com o atual sistema educacional, não gostamos de nivelamentos em massa, ter que tirar uma nota boa para ser bom, tudo isso em baixo de muita pressão, comparação e competitividade que não considero saudável para uma criança.

Tiro por minha própria experiencia por exemplo, quando criança eu nunca fui uma aluna exemplar, sempre fui mais na média, mas média de quem? Sempre gostei muito de historia e inglês e por mais que tirasse notas boas nessas matérias, nunca ficava completamente feliz pois o sentimento de fracasso e decepção por ter ficado abaixo da media em matemática não me permitia celebrar minha conquista nas matérias que eu realmente gostava.

Educando meu filho em casa eu tenho a possibilidade de enxergar seus pontos fortes e pontos fracos, sei por exemplo que diferentemente de mim, ele ama matemática e não gosta de escrever. Meu objetivo, meu planejamento nas aulas é para que ele desenvolva todo o seu potencial no que ele realmente é bom e gosta, sem se sentir atrasado e sem ser comparado a outras crianças.

Outro motivo é que eu gosto de passar tempo com ele. A gente se diverte, ele me desafia a pesquisar assuntos e conhecer coisas que nunca me interessei antes, como Minecraft. Então eu pego algo que ele gosta e baseamos as aulas em cima desse tema, no momento estamos criando um mundo no Minecraft onde ele precisa usar matemática para fazer cálculos para os projetos arquitetônico, em leitura estamos lendo uma coleção de livros chamado “O diário de um Minecrafter” e nas aulas de produção de texto ele escreve algo sobre Minecraft.

Até ano passado tudo que eu sabia era que Minecraft era um jogo de computador.

minecraft

Nossa relação familiar também se fortaleceu muito. Somos cúmplices um do outro, somos uma familia unida, onde um coopera com o outro. Ele também cuida da irmã, aliás quando ela nasceu foi perfeito ter ele o dia inteiro para se adaptar e ajudar a cuidar da bebê. Eles brincam juntos, ele lê para ela coisas sobre Ninjago, Minecraft e Lego. Eles assistem tv juntos, aprendem a compartilhar e a cuidar um do outro.

O fato dele não frequentar a escola dá a ele tempo e liberdade para explorar atividades novas como basquete, xadrez, capoeira, escotismo e outras… Engana-se também quem acha que ele vive isolado dentro de casa, sem nenhum contato com o mundo exterior. Frequentamos muitos museus, parques, exposições e palestras com outras famílias educadoras.

Sem dúvida o principal motivo é que eu quero ser sua principal influencia nos anos de formação do seu caráter, em casa temos tempo e oportunidade de abordar e debater qualquer assunto de seu interesse, lemos a bíblia juntos, estudamos biografia de missionários, ensinamos valores referente a nossa fé e visão de mundo, vamos assim dia a dia forjando o caráter do nosso filho, até o dia que ele quiser voltar para escola, pois aqui sempre deixamos essa opção em aberto. O importante é que ele seja uma criança feliz e aproveite ao máximo sua infância, com muita liberdade e amor.

Um abraço,

Marcielly

Anúncios

Autor: Marcielly Azevedo

Mae do Vinicius e da Rebeca, esposa do Eder. Homeschooler, apaixonada por Educação Livre e Criação com Apego Ja morou no Brasil, Londres, atualmente em Portugal.

23 pensamentos

  1. Oi Marcielly! Acho muito interessante e corajosa a decisão de educar em casa. Aqui no Brasil ainda é uma questão controversa. Uma conhecida do meu filho, que está no Ensino Médio, antigo Segundo Grau, passou a ser educada em casa esse ano porque a escola onde eles estudavam até o ano passado (que ensina por projetos que envolvem todas as matérias, inclusive dança, música, teatro e artes) não tem Ensino Médio. Não sei como está sendo realizada na prática a educação dela. Eu nem tinha proximidade com os pais da menina, mas acho coerente a decisão deles, que não encontraram uma escola diferente e adorada pelos alunos como era a que eles estudavam para o Ensino Médio. Desejo sucesso pra vocês nessa empreitada!😊🌷😘

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigada! Na verdade não é tão difícil quanto parece, no início e meio overwhelming pq a gente quer fazer de tudo, varios currículos, varias coisas legais, ideias, mas com o tempo vamos nos adequando a realidade… Em Londres o homeschooling e legalizado e tem varios grupos de apoio, aqui em Portugal também é e particularmente me surpreendi com a quantidade de famílias praticantes, no Brasil ainda é um movimento novo mas tem ganho força e adeptos a cada ano! Conheço pessoas incríveis que fazem um belo trabalho com os filhos…
      Obrigada por comentar

      Curtido por 2 pessoas

  2. Posso estar errada,mas não echo nenhum problema da educação em casa,no sentido da educação,se os pais têm condições de dar uma educação de qualidade a seus filhos.Acredito que os pais que têm essa capacidade podem conseguir uma educação muito melhor do que muita escola oferece.Só me preocupa que não sei se tem lugar que pode oficializar este método de ensino.Tem vezes que os filhos,mesmo tendo até mais competência que alunos de escolas,acabam tendo problemas pela falta do currículo oficial escolar.E outra coisa que me preocupa é que as crianças precisam se sociabilizar.Mas,se estas duas questões forem superadas,não vejo problema algum no ensino em casa.Eu,antes de entrar na escola,com uma conhecida(Ela não era professora,mas tinha capacidade,me ensinou direitinho),essa conhecida me alfabetizou na minha própria casa,e me ensinava também a raciocinar e memorizar com passatempos diversos como ligar os pontos e outros.Quando entrei na escola,fiz o estudo normal escolar,mas já entrei sabendo todas as letras do alfabeto,já sabia formar palavras e já sabia escrever meu nome todo.Mas essa conhecida só me ensinou esse começo,que é fundamental.Mas quanto a fazer contas,a aprender as diversas matérias,aí foi só na escola.E na escola fui seguindo passando de séries,fui seguindo.Mas essa primeira educação que tive,em casa,foi muito importante,e me ensinou o gosto pelo estudo.Mas a escola também complementou meu gosto pelo estudo.Acho que o ensino em casa podia ser regulamentado.Afinal, existem explicadoras,aulas de reforço,onde se praticam extra escola,na casa do aluno ou da explicadora.Também existem cursos de idiomas,que muitas crianças fazem paralelamente ao que é ensinado na escola.Só um exemplo:a criança pode aprender Inglês na escola,fazer Inglês num cuso de idioma,paralelamente à escola e pode ter explicações e reforços das matérias ensinadas ba escola.Ou seja,se pode haver tudo isso,em casa,e em outra instituição além da escola básica,comum,por que não pode haver o ensino todo planejado em casa?Pode ser mais confortável, seguro e tranquilo.Além disso,existem cursos à distância,pode-se aprender várias matérias em casa.Também pode-se aprender matérias escolares em casa,com estes cursos.Até jovens e adultos se beneficiam com esses cursos à distância.Muitos,desse modo,conseguem conciliar o dia a dia,trabalho,estudos.Muitos conseguem completar os estudos das matérias escolares,que em em algum momento,no passado,tiveram que interromper.Então,se existem estas formas extra escolares,poderia haver uma regulamentação em todos os países,desta forma de ensino totalmente em casa,desde o ensino básico,feito pelos pais ou alguém que consiga ensinar,passar as matérias,dar uma educação de qualidade.

    Curtido por 1 pessoa

      1. No meu caso,eu era pequena,acho que o meu pré em casa não foi muito planejado,não.Não sei bem.Acho que aconteceu,sabe?E eu entrei na escola do sistema Montessoriano, conhece?É um estilo diferente de ensino.E mesmo neste tipo de escola,graças a esta conhecida,em casa,eu já sabia alguma coisa.O estilo Montessori é muito interessante e muito bom.Eles estimulam a criatividade,o raciocínio e a capacidade de pesquisa nos alunos.Não é um ensino básico,só com professor,aluno,giz, quadro negro,livro caderno.Tinha tudo isso.Mas tinha mais.Pelo menos no meu tempo,não.Eles criavam várias formas alternativas para ensinar os alunos.Por exemplo,rolinho de numerais.Com um palito de picolé,papeis já impressos com unidades,dezenas e por aí vai,os alunos tinham que colocar os números em cada categoria.Começando do 1,seguindo.Os próprios alunos pegavam os palitos,colavam o primeiro papel nesses palitos.Depois colavam um papel no fim do outro.E iam preenchendo cada papel só com números.O rolo ia aumentando.Prendia-se com elástico comum.Virava competição entre os alunos.Tinha quem tivesse chegado no 5.000,tinha gente que tinha escrito mais,quem tinha menos.Os alunos assim iam aprendendo os números,as unidades,as dezenas,as centenas,milhar.Isso tudo de uma forma divertida.Outro exemplo era o rolinho de português.Também com palito de picolé.Colava-se o primeiro papel e depois um papel na ponta do outro.E por aí ia.Mas era gramatical.Os alunos tinham que ir até um tipo de fichário,escolhiam as fichas,cada uma com uma frase.Os alunos copiavam as frases da ficha no papel.Tinha uma caixa com divisórias,cada uma com triângulos,círculos,quadrados,cada um desses com uma cor.O círculo era vermelho.Então os alunos tinham que colar estas formas colridas onde tinha escrito a frase.Não lembro de todas as formas,mas os alunos tinham que colocar os círculos vermelhos onde tinha verbo na frase.O substantivo,se não me engano era um triângulo preto.Os alunos tinham que colocar esta forma onde tinha substantivo na frase.E por aí ia.Até colocar cada palavra da frase com sua classe gramatical.As formas geométricas coloridas eram coladas no papel com a frase.Ficava o papel com a frase coloridinho.E quando acabava este papel,os alunos começavam outro papel,colavam um papel na ponta do outro,iam até o ficheiro,escolhiam uma ficha,outra frase,copiavam a frase da ficha no papel,escolhiam as formas geométricas coloridas que representavam as classes gramaticais,colavam embaixo de cada palavra na frase e por aí iam.E as professoras corrigiam,viam se estava certo.E assim era o rolinho gratical.Prendia-se também com elástico comum.Em aulas com frações,as professoras usavam tabletes de chocolates e partiam de acordo com as frações propostas e iam ensinando.Havia comando de problemas e comando de leitura.No comando de problemas,tinham pedaços de papel com problemas de matemática,já impressos.Os alunos tinham que colar estes papeis em seu próprio caderno.Tinham que entender,interpretar estes problemas,no caderno faziam a sentença matemática,as contas necessárias.Tinham que colocar a resposta final do problema.Tudo isso,para cada comando,ou seja,cada papelzinho com o problema.Já o comando de leitura também tinha desses papeis,mas cada um pedia para os alunos marcarem várias coisas nos textos,num papel à parte.Estes papeizinhos eram colados no caderno também.Os de problemas eram no caderno de Matemática.Os de leitura eram no caderno de Língua Portuguesa.Dependendo do que o comando pedia,era preciso pintar com lápis de cor numa parte do texto.Dependendo do que o comando pedia,era preciso copiar uma parte do texto no caderno.Outro exercício era copiar todo o texto no caderno.E tudo era corrigido.Papeis impressos de matérias novas,chamadas conteúdos,eram coladas pelos alunos nos cadernos.Páginas de exercícios também.As cadernetas escolares tinham os comunicados,avisos para os pais que os alunos tinham também que colar nas cadernetas,que eram como cadernos pequenos.Aí os alunos tinham que mostrar para os pais.Avisos diversos,dentre eles,passeios escolares.Mas também tinham ditados,recuperação, boletins e até reprovação.Tinha coisa comum e coisa diferente das outras escolas.Quando os alunos voltavam de férias,faziam um círculo,todos os alunos e mais a professora sentados no chão,cada um contava com foram as férias.Dia do Índio os alunos tinham que levar algo usado pelos Índios.Aniversários,os alunos e professores armavam a festa toda,embrulhavam papel de bala,passavam cobertura no bolo,partiam pão de forma,passavam patê,faziam assim os sanduíches.Nestes dias não tinha aula comum.Tudo era aprontado na sala de aula.Os alunos levavam presentinhos para os aniversariantes.Dia dos professores era na escola,os alunos preparavam a festa para os professores.Dia das mães também se preparava festa de homenagem.As mães dos alunos iam,tomavam chá.Assim também com o Dia dos Avós.Os avôs e as avós iam e tomavam chás.Tinha também o dever de casa,se chamava “Para Casa”.Nos primeiros anos de ensino tinha exercícios para cobrir as linhas nas folhas com grãos de milho,feijão,ervilha,formando letras e números.Isso para os pequeninos,primeiros anos.Depois os alunos iam crescendo,passando de ano,aquelas coisas que fslei antes.Com o tempo,infelizmente,na minha escola,os pais dos alunos exigiram cada vez mais matérias,exercícios,o colégio passou a ter apostilas,depois livros comuns,a medida que iam subindo de série,não tinha mais clogem de contúdo em cadernos.Nos primeiros anos tinha aula de música numa sala de aula separada,mas no mesmo colégio.Tinha vários instrumentos musicais,até piano.Conheci vários na própria escola.Tinha aula de Educação Física.Nos primeiros anos era só ginástica e jogos como Queimado.Depois já teve quadras de esportes,piscinas,competições.Com o tempo este colégio passou ser um colégio comum,foi perdendo tudo de diferente que possuia antes.Culpa dos pais.Os filhos já faziam cursos de Inglês por fora.Já tinham explicadora.O ensino lá sempre foi adiantado para o ano que estudávamos.Mas os pais dos alunos sempre queriam mais,pois os filhos já faziam vestibulares para outros colégios considerados melhores,de mais fama.Mas o colégio Montessoriano em que estudei foi muito bom.Fiquei só até a 6a.série.Fiz parte da primeira turma do colégio.A escola foi desenvolvendo junto com o crescimento dos alunos.Isto na escola onde estudei.Tinha e tem outras Montessorianas.Mas na minha a minha turma foi a que iniciou a escola.Depois vieram outras turmas.Aí,quando já estávamos no ginásio,o ensino ainda era muito bom,mas sem diferenças.A escola começou a fazer laboratório,o próprio aluno que tinha microscópio levava de casa porque a escola ainda não tinha.Começamos a aprender o sistema binário da Informática.Ainda não tinha computador na época para os alunos aprenderem.Foi o be a bá da Informática.Achava chato.Hoje em dia nem sei como está lá.Não sei se ainda existe todo o processo diferente de ensino ou se só consta o nome ou se até o nome mudou.Ou até se não existe mais o colégio.Mas eu tive sorte de ter aprendido em casa e de ter pego um ensino diferente das demais escolas no Brasil,na minha época.

        Curtido por 2 pessoas

      2. Muito do que sou devoa tudo isso.Mas a naioria dos alunos e dos pais eram metidos a besta.Isso era difícil para mim.Aí fiz da 6a do ginásio até o final do Segundo Grau,na minha época era assim que se chanava,num colégio comum,público.Tive um outro tipo de experiência,conheci pessoas mais simples.Podia até ter um ou outro besta,mas a maioria era simples.De novo,fiz parte da primeira turma de Segundo Grau.A escola começou a ter Segundo Grau com a minha turma.À noite.Uma coisa nova para mim;para meus colegas e para a escola.A escola já tinha outros ensinos mas começou a ter o Segundo Grau com a minha turma.Hoje em dia também não sei como está esta escola,mas sei que ela continua lá.

        Curtido por 1 pessoa

  3. Acho interessante o planejamento e a realização do ensino em casa.Lembro de um filme americano,não lembro o nome deste filme,que um casal,numa família,se esforçava e também contratou uma mulher,para o ensino ,de um rapaz,para que ele tivesse todo o estudo,e este estudo foi na casa desta família,onde este rapaz morava.Não lembro,acho que este rapaz era adotado por esta família.E no final todos conseguiram realizar o sonho deste rapaz entrar para a universidade.

    Curtido por 2 pessoas

      1. Realmente não estou lembrando o nome do filme.A atriz,que interpretava a nãe adotiva desse rapaz é conhecida.Acho que não vi esse filme todo,não.Não sei ou não estou lembrando como eles ficaram com este rapaz.Esse casal também tinha um filho natural.Não lembro se era nenino ou menina.Acho que era menino.Esse rapaz que eles adotaram era negro,se não me engano.A atriz estava com cabelo louro neste filme.Tem tempo,não lembro de muita coisa.Mas lembro do rapaz estudando em casa.No final a mulher que foi fazer o teste com ele quase o prejudicou,mas ele e a família conseguiu superar.Não lembro se a mãe era a Sandra Bullock.Não lembro.Se não me engano,ela estava com o cabelo bem louro,grande e liso.Bem,estes foram alguns detalhes desse filme,embora não consiga dizer com certeza muita coisa.Mas o principal eu lembro bem,ele estudando em casa,eles até contrataram uma professora para ensinar.No final não lembro o que a mulher da avaliação fez que os abalou,mas eles deram a volta por cima e ele entrou para a faculdade.

        Curtido por 1 pessoa

      2. OI!APARECEU O ANÚNCIO DO FILME QUE FALEI!O NOME É “UM SONHO POSSÍVEL”.VAI PASSAR NO CANAL WARNER.NÃO LEMBRO O DIA E HORÁRIO.ACHO QUE É OU SEXTA OU DOMINGO E ACHO QUE VAI SER AS 22:30.MAS NÃO TENHO CERTEZA.TEM QUE ACOMPANHAR A PROGRAMAÇÃO DO CANAL.A ATRIZ QUE INTERPRETA A PERSONAGEM QUE ADOTA O RAPAZ É A SANDRA BULLOCK (ESQUECI SE É COM 1 OU 2 Ls).HOJE,QUE DOU ESTA INFORMAÇÃO É QUINTA-FEIRA,09/08/2018.

        Curtido por 1 pessoa

      3. Que bom que vc gostou!E espero que vc goste do filme!Percebi que não vi o filme todo,não vi como ela entra em contato com o rapaz,o adota,mas,se não me engano,tem um tempo neste filme que ele aprende em casa,nesta nova casa.Vou ver se tem na Netflix aqui no Brasil!

        Curtido por 1 pessoa

      1. O mérito é todo seu.Vc tem uma cabeça ótima,centrada,correta e tem muito amor,respeito e consideração pelo seu filho.Dizem que os filhos escolhem os pais antes de nascer,então seu filho escolheu uma mãe excelente.

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s