Verdades e mentiras sobre casamento

Muitas pessoas escrevem sobre relacionamentos e existe uma grande tendência de supor que se o seu relacionamento não está bem, a culpa é sua e dessa forma você deve se esforçar para consertar. Após algum tempo de esforço sem resultado, você começa a culpar o seu parceiro pela sua insatisfação entrando numa aspiral negativa.

O que muita gente não sabe é que existe muitas forças externas, muitas mentiras que nos foram contadas, crenças muita antigas, que consciente ou inconsciente são influencias negativas conduzindo o casamento ao fracasso.

Você já pensou o quanto os contos de fada e as histórias românticas de novelas fazem com que acreditemos que basta casar para ser feliz? O famoso “foram felizes para sempre” faz com que inconscientemente ou não ainda existam mulheres buscando o seu príncipe encantado ou a sua alma gêmea. Essa grande mentira não nos ajuda a solucionarmos os problemas reais que se apresentam após o “enfim sós meu amor”, pois quando aparecem os problemas as pessoas tendem a pensar que não encontraram sua alma gêmea ou a pessoa certa e dessa forma se divorciam para continuar a busca.

Essas idéias princepescas, nos fazem acreditar em outra grande mentira – a de que só o amor é suficiente e se não está dando certo é porque o amor está acabando. A idéia de amor incondicional sugere que a pessoa lhe ame para sempre não importando o que faça ou como se comporte. Oras, essas ilusões apenas nos confortam dos nossos medos em relação ao abandono, aponta o profundo desejo que vem desde a infância de sermos amados. Esse mito do amor romântico impede que as pessoas se preparem para um casamento intimo estável que terá com certeza altos e baixos.

Outra mentira que nos foi passada é que quando a gente casa constitui nossa própria família. Porém a verdade, é que apesar de viver longe dos pais, a influencia da família de origem é muito forte. Os modelos que tivemos de pais e o modelo de casamento emergem nas mais diversas situações nos apontando como agir e reagir, geralmente repetindo conflitos vividos na infância.

Outra mentira é acreditar que os filhos fortalecem o casamento, você pode até discordar, mas a verdade é que se o casal não tem uma estabilidade e estrutura emocional o filho vai representar uma grande ameaça para o casamento. As dificuldades de comunicação, divisão de tarefas, de falta de tempo para lazer do casal só tende a aumentar. Por isso os filhos devem chegar quando o relacionamento está maduro o suficiente para suportar as tensões que serão geradas e mesmo assim o casal deve ter cuidado para manter o relacionamento conjugal como prioridade sobre os filhos, inclusive para que seus filhos possam viver seguros e saudáveis neste ambiente.

Outra mentira, é acreditarmos que quando estamos numa relação íntima e sexual com nosso companheiro estamos sozinhos. Todos os dias, somos bombardeados de mensagens sobre como ser sexy, como agradar na cama, quais as atitudes para se manter uma boa sexualidade, figuras eróticas e até pornográficas permeiam a imaginação de homens e mulheres. Não permitindo o amor espontâneo, a criação do desejo, pelo contrário existe a ideia de que se não há desejo acabou o amor, acabou o tesão. Quando na verdade, existem muitos fatores que influenciam no desejo da mulher e do homem, o trabalho, as preocupações, as questões de cansaço físico e mental, os momentos de tristeza em que nosso coração está voltado para outros problemas. Essas mensagens sexuais não permitem o casal viver um casamento real, com seus altos e baixos, apoiando-se nas diversas situações. Esse imaginário sexual inclusive dificulta a boa relação sexual do casal.

Existem ainda muitas outras mentiras, que podemos abordar em outro texto.

Por enquanto, deve ficar a noção de que precisamos desenvolver a capacidade de percebermos, quando o casamento entra em uma espiral negativa de acusações mútuas, só depois de reconhecer a fragilidade do casamento, é que o casal poderá criar estratégias para interromper essa aspiral e substituir por uma comunicação eficaz de apoio mútuo.

Lembre-se o divórcio não pode ser considerado a primeira opção, é importante buscar ajuda de profissionais que trabalham com terapia de casal, quando os parceiros estão em uma aspiral de brigas e sem conseguir sair do ciclo vicioso de acusações e conflitos.

O amor é importante para o casamento, mas ele so não basta, é preciso desenvolver outras capacidades (como uma boa comunicação clara e eficaz, paciência, empatia, perdão, etc.), que dêem suporte para esse amor que carrega o ônus da onipotência.

Anúncios

Autor: Denize Cenci

Gaucha de nascimento, Catarinense de coração, blogueira por acidente! Sou casada e mãe de menino, onde descobri a dor e alegria de ser mãe. Sou Psicóloga - Especislista em Terapia Sistêmica de Família e de casais, também faço atendimentos individuais e tenho vasta experiencia Saúde Mental e Saude Pública, pós-graduada em Saúde publica com foco em saúde da familia. Mudei-me para Londres - Inglaterra em 2014, e desde então venho experienciando o que é ser imigrante e expatriada.

5 pensamentos

  1. Muito bom Denise! Eu acredito que mais que o amor, a cumplicidade e amizade são os ingredientes perfeitos para um casamento saudável! Casamento real, sem conto de fadas!

    Curtido por 3 pessoas

  2. Pôxa concordo contigo, um casamento só pode durar além do amor q sentimos pela pessoa isso querer esforço, paciência, sabedoria, perdão, ceder sempre q necessário e expressão o q vc sente sem deixar pra depois, ainda ñ casei mas estou pertinho e desde cedo observava e pensava nesse pontos pois relacionamento se construe vivendo um dia após o outro. Ameiiiiiii seu post linda, parabéns 🌻😘

    Curtido por 2 pessoas

    1. Obrigada Carol fico muito feliz que gostou, trabalhando com terapia de casais eu via que o amor ficava ofuscado pelas dificuldades de comunicacao de cultura, e principalmente do que cada um tinha de expectativas em relaao ao casamento… muitos homens esperam uma mae e uma empregada e muitas mulheres um principe encantando !! obrigada por ter dado sua opiniao!

      Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s