A pureza da lógica infantil: Transformando dor em risos

9780648314615-ColorPF.indd

 

Eu queria contar uma história.

Um dia, eu sentada na privada – claro, quando mais? – meu filho de 4 anos chegou chorando pra mim, ele tremia tadinho, não conseguia nem falar direito. Parecia que seus ossos haviam quebrado ou uma faca finalmente cortado seus dedos…à beira do histerismo, eu perguntei:

– O que houve, Ewan?

– I wish the Earth would stop spinning!!!!

Eu fiquei meio perplexa com a causa do seu sofrimento, mas aliviada que seus dedos e ossos estavam inteiros. Poderiamos resolver isso sem chamar a ambulância. E como eu estava num momento zen pós-potencial-pânico-de-mãe, achei que poderia usar a imaginação pra resolver esse problema. Entao disse, calmamente:  porque?

– Because I want the night to never come so I can play all the time – ele deu um berro. Quebrou meu coração de ver sua ingenuidade, seus desejos mais puros de poder se divertir o tempo todo.

Eu o abracei e esperei o choro passar. Quando ele se acalmou eu disse:

– Como você vai fazer isso?

– I will send a rocket into space with a rope and it will tight around the planet, and, the Earth will stop!

– Uma boa ideia, mas o que acontecerá se você fizer isso?

– Vovô and vovó will be at night all the time. (Meus pais moram no Brasil e de lá não saem, e ela já sabia que quando aqui na Austrália é dia, lá é noite e vice-versa)

– É isso mesmo, e o que mais vai acontecer?

E por aí foi…ele foi criando as situações e eu só perguntando o que aconteceria. Eu achei a linha de raciocínio dele fantástica, pois ele conseguiu sair do imaginário impossivel (mandar um foguete pra parar a terra com uma corda) pra realidade (vai ficar noite, muito frio, os bichinhos vao morrer etc). E assim ele construiu uma estória com início, meio, fim e com lições de aprendizado.

Cada vez que eu contava a estória pra alguém, eu via que a estória dele era muito boa pra gente esquecer.  Então, eu entrei de cabeça  numa jornada de auto-publicação.

Vencendo muitas inseguranças, eu ilustrei o livro.  Escolhi uma gráfica e distribuidora pra tornar o livro disponível em lojas como Amazon e Barnes&Noble.

Criei uma micro-empresa chamada Saci-Books – gosto de expandir nossa cultura por aqui –  pra poder publicar e vender….E por incrível que pareça, está vendendo! Ja vendi cópias na Inglaterra, Brasil, Amsterdã, e aqui na Austrália. Mas preciso de uma ajudinha pra atingir um público maior. Temos uma livraria que está apaixonada pelo livro, levando o livro pra escolas, e as crianças estão adorando – o nosso maior reconhecimento!

Eu acho a história do livro inspiradora para pais e mães se empolgarem e registrarem as idéias loucas dos filhos…o mundo vai ser um lugar melhor quando ouvirmos nossas crianças. Concordam?

Nós estamos muito orgulhosos desse feito familiar mãe-filho e de poder contar com a ajuda dos avós e do maridão pra finalizar esse projeto. Agora contamos com essa rede maravilhosa de pais e mães ao redor do mundo todo pra divulgarmos o livro. O livro está disponível em Inglês e em Português, o que é ótimo, pois pra nós expatriados, às vezes é difícil achar livros em Português pra crianças. O livro está à venda nas duas línguas no mundo todo! Aqui, está o link pro livro em Português na Amazon UK.

Espero que gostem da estória e da história e nos ajudem a divulgar o livro no seu país. Bibliotecas, amigos, presentes, escola e por aí vai!

Um grande abraço,
Maíra

http://www.sacibooks.com
Instagram.com/saci.books


Anúncios

4 pensamentos

  1. Que incrível! Maravilhosa essa história! Seu filho deve estar muitonorgulhoso! Tem e-book também? Ou só livro físico?
    Desejo muito sucesso e que incentive seu filho ainda mais a escrever outras histórias.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Você fez meu dia agora, @marciellyazevedo. Não fiz e-book por dois motivos:
      1) achei que esse livro não se beneficiaria com um e-book. Não tem interatividade ou nenhuma nova tecnologia. Eu prefiro que a criança sinta as páginas do livro etc…
      2) mas, pra atender uma demanda de mercado, eu tentei configurar um e-book e foi um problema danado funcionar em todos os aparelhos de diferentes formatos;

      então, por falta de acreditar ser preciso e por falta de qualidade, eu optei por nao ter e-book.

      Muito obrigada mesmo pelo seu comentário e por ler o post!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s