Pré Natal Françês

Passada a euforia de descobrir a gravidez, quando moramos num outro país precisamos fazer muitas pesquisas, nos preparar e sair atrás de informações, muitas informações.

Se o país é a França, o primeiro trimestre de gestação você deverá apenas se preocupar em controlar a ansiedade e resolver duas tarefas administrativas.

A primeira é escolher a maternidade, se inscrever e torcer muito para conseguir a desejada vaga. A segunda é enviar a declaração de gravidez fornecida pelo médico generalista (médico de família) depois da ecografia de 12 semanas para a “Sécurité Sociale“. Este documento que comprova a gravidez e vai garantir o acesso aos serviços médicos aos quais as grávidas têm direito.

ecografia-morfologica-completa.jpg

O sistema público de saúde aqui na França é padrão, altamente eficaz e gratuito tanto o acompanhamento como os exames.

De acordo com o ministério da saúde francês, somente 1 em cada 5 mulheres acaba fazendo cesárea, e apenas metade dessas são programadas todas as outras ocorrem em urgência, somente após um problema na tentativa do parto normal.

Ou seja, o protocolo por aqui é parto natural, mas não se iluda. Parto natural não significa parto humanizado. Por aqui os procedimento médicos são “padronizados” e não permite, por exemplo, escolher o médico ou a doula ou mesmo que “tipo” de parto você terá.

Você pode escolher os profissionais que acompanharão a gestação, mas na hora H é a equipe de plantão que irá se ocupar de trazer seu baby ao mundo. E mais, o médico só entra em cena se houver um problema. Caso tudo corra bem, seu parto será orquestrado pela sage femme (doula).

A França e a Irlanda possuem as mais altas taxas de natalidade da Europa, com 2,01 filhos por mulher contra 1,58 filhos em média nos outros países europeus.

Diversos fatores favorecem essa taxa, como a oferta de um sistema de saúde público de qualidade, medidas do governo como a “prime de naissance” ( ajuda para as primeiras despesas com o bebê, pouco mais de 900 euros, oferecidos somente uma vez e após o nascimento), o  “congé parental“, além da oferta de diferentes modos de guarda dos filhos, o que viabiliza o retorno ao trabalho e, claro, o sustento desses pequenos.

Lembrando que toda ajuda financeira concedida pelo governo françês tem relação direta com o salário dos futuros pais. Você pode consultar os valores aqui.

O “conge parental” ou a licença maternidade/paternidade funciona da seguinte maneira: se a gestante trabalha, ela deve tirar no mínimo 8 semanas de descanso mas tem direito a 16 semanas (em princípio, 6 semanas antes da data presumível do parto e 10 semanas depois deste), podem ser concedidas 2 semanas adicionais antes do parto caso se trate de gravidez patológica. Sob reserva de um parecer médico favorável elaborado pelo médico que acompanha a gravidez, a trabalhadora poderá solicitar o adiamento de uma parte da licença parental após o parto.

Com o nascimento de um terceiro filho, o período de descanso passa a ser de 26 semanas (8 semanas pré-natais e 18 semanas pós-natais). No caso de nascimentos múltiplos, a licença pré-natal passa a ser de 12 semanas quando nascem gémeos e de 24 semanas com trigémeos ou mais. O período pós-natal subsidiado é de 22 semanas quando se trata de nascimentos de mais de dois filhos. No caso de nascimento prematuro com mais de 6 semanas antes da date presumível do parto, são acrescidos, ao período de licença de maternidade, os dias compreendidos entre a data efetiva do parto e as 6 semanas antes da data presumível do nascimento.

licença por paternidade é de 11 dias consecutivos para o nascimento de 1 criança, de 18 dias no caso de nascimentos de múltiplos.

Se quiser saber mais sobre os benefícios e o sistema de saúde na França deixe seu comentário!

 

Anúncios

Autor: Karol Araujo

Karoline, nascida, criada e enraizada no interior de São Paulo. Sempre sonhou em conhecer o mundo e esperava que essa aventura começasse pela França. Mãe solo d'um garoto formidável, autora não muito frequente do blog "E as criança?" e geminiana. Pois é, nem tudo é perfeito. Há 3 anos se mudou definitivamente para Provença francesa. E aqui e acolá compartilha as peripécias dessa nova aventura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s